quinta-feira, 31 de março de 2016

Um amor maior

A maior declaração de amor que recebi, vinda em um momento de grande tristeza.
"O COMPANHEIRO DE MEU AMOR, MINHA AVÓ"
Você Joana Amélia, minha neta Joaninha, te amo, com o amor de vó “coruja”, te admiro e te respeito. Este amor que tem vida em seu coração me torna uma pessoa especial.
Amar é muito bom, mas ser amada é muito melhor.
Obrigada por ter sido sempre prestimosa na vida de
Cid me ajudando a entendê-lo, a amenizar seus sofrimentos: 4 cirurgias para retirada de 5 tumores (CA), o tornava um vitorioso por vários anos, mas chegou uma hora quando deveria partir e partiu.
Não posso esquecer, meus netos Gabriela e Eduardo, que com carinho lhe fizeram companhia nas horas mais penosas daquela vidinha que eu amava.
A você meu filho Pr. Eduardo, que emprestou sua mão como travesseiro e com palavras ao seu ouvido o fez saber não estava sozinho.
Obrigada a família toda que tem me dado apoio.
Quem sofre quando sofro e se alegra quando estou feliz.
Ele não era apenas um cachorro, era minha companhia.
A você Joaninha-
Que Deus a abençoe, te faça a Veterinária vitoriosa em seus propósitos sabendo que tudo dependemos da aprovação do Senhor nosso Deus, autor de nossa Fé que se renova a cada momento em nossas vidas.

Segue texto de Joana Amélia:

"Um cachorro. Não. O companheiro do meu amor, minha avó. Foi uma jornada em dupla, de companheirismo, muito trabalho, muitas lambidas de alegria e muitos olhares que só nós entendíamos. Muitas incertezas, mas a maior certeza é que a fé se renovava. Fizemos o impossível, lutamos, acreditamos, como ser humano também erramos. E ele se foi. Foi um pouco angustiado, mas com 15 anos de idade, foi um vencedor. O melhor amigo da minha avó que se tornou meu.
Não posso esquecer de cada remédio tomado, nossa uma alegria, cada patinha que mexia, muitos beijos. Sim, independente de ter partido, trouxe só orgulho, por ter cuidado da nossa vovó. Obrigada Cid, por ser este cachorro fantástico que ficou na nossa vida durante 15 anos.
E pode ter certeza, como futura médica veterinária, você me ensinou muito.
Obrigada a todos que participaram dessa jornada."

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Velhas cartas de amor

"Saudades são velhas cartas de Amor que a gente nunca se cansa de ler!"
Como escreveu o poeta Olegário Mariano.
Aconteceu!
Li e a saudade chegou de mansinho me fazendo relembrar o grande amor de minha vida.
Para ele fiz uma adaptação deste texto, (autor desconhecido):

" Que importa não mais te ver, se te trago comigo, dentro do mais profundo do meu ser !
Que importa não mais te ver, se repletos de ti meus sentimentos estão, se te tenho, através das noites e dos dias a acompanhar minha solidão, meu silêncio a encher de melodias!
Para tão puro amor, que vale a ausência se um pensamento pertinaz a cada momento vence-a e a ti conduz meu pensamento.
Que importa tua forma, a forma da matéria, se o que em ti mais me seduz é tua alma, pura, etérea.
Quero-te sempre assim, meu eterno impossível, sempre longe de mim, mas me pairando na alma, como a água do mar, revolta ou calma, paira a visão do azul distante, ensinando-me a renunciar.
Quero que para mim sejas um perfume, um raio de sol, fulgor do luar, aquilo que se vê sem se poder tocar.
Sem lágrimas, sem gritos iremos - um para o outro - caminhando seguindo nesta ilusão azul, neste desejo lindo que eterno há de ser.
Tu a mim vens descendo, eu a ti vou subindo, como o mar sobe ao céu, como o céu desce ao mar...

Efetivamente: Saudades são velhas cartas de amor que a gente
                      nunca se cansa de ler!
                      Saudade é o amor que ficou!


                     1º de Abril de 1015, seu aniversário.

sábado, 26 de julho de 2014

Minha oração ao Deus Eterno da minha vida!

Hoje tenho um agradecimento especial; Sabes tudo em minha vida, conheces todos os meus sentimentos, todas as maiores e menores necessidades, é nisso que se baseia a minha fé.
Creio que És o dono da minha vida, da minha e das pessoas a quem amo, aí está a minha paz.
Tu sabes o que cada filho representa para mim:
Fred, o meu filhão que assumiu a administração de tudo que me destes. Ele representa a confirmação de um amor intenso que só as mães conhecem.
Edu, o Pastor, conselheiro, calmo, tranquilo, ombro onde repouso minha cabeça, alegre ou triste. Nele vejo a presença do meu tio, Reverendo Elias Bezerra, homem de Deus que jamais levantava a sua voz com seu dedo em riste. Sabe dar o alerta na hora certa. Foi assim que eu Te pedi este filho.
Aneb, filha do meu coração, amiga, verdadeira, competente, presença que me ajuda a vencer as dificuldades que a vida me faz passar. Está pronta  a me orientar me ajudando a viver melhor.
Lídia, minha caçulinha, meiga, companheira, fé em Ti inabalável, corajosa, sempre pronta a estender a mão para me segurar, proteger, ajudar a viver com todos os “acharques” de minha velhice que não se entrega às agruras do dia a dia, mas que com ela vivo bem, para Ti.
Senhor, pelos quatro filhos, meus agradecimentos. Não saberia viver sem eles.
Agora, ó Grande e Poderoso Deus, meus maiores agradecimentos por saber que estavas ao lado de Lídia naquele momento em que poderia ter tido ceifada a vida para viver no Teu Reino Supremo. Obrigada por a ter devolvido para mim, para nossa família que só é completa com os quatro filhos, dádivas Tuas.
Obrigada! Pude com mais clareza vivenciar Teu amor sem limite por todos que compõem a família da irmã Beninha, Tua serva:
Aneb, Débora, Radson, Raquel, Walmir, Caio, Cauã, Camile e Mateus,            meu primeiro bisneto, continuação de uma família feliz;
Fred, Ana Paula, Joana;
Edu, Eglantine, Gabi e Edu (meu príncipe);
Lídia, complemento do meu viver.
A Ti, oh Deus!  Toda Honra, toda Glória para sempre! Te amo  Deus na pessoa do Senhor Jesus, meu Salvador. Amém!

segunda-feira, 31 de março de 2014

O DIA DA VERDADE

PRIMEIRO DE ABRIL, dia da Verdade, a Verdade mais linda em minha vida.
Neste dia nasceu o homem mais verdadeiro que conheci!
Foi o Companheiro Perfeito, o Amor Maior!
Soube amar e se fazer amado.  Era o amante "à moda antiga", que com tonalidade na voz
com sabor de mel, trazia uma rosa, um chocolate, não esperados.
Era o Amor que sempre desejei na vida!
Dele recebi os presentes vindo do Deus Eterno, meus, Fred e Edu. Joias de valor incalculável
que continuam dando brilho ao passado que por eles continua presente.
Jamais se ouviu uma palavra áspara  vindo dele, muito pelo contrário:
"Amo muito os meus filhos, razão de minhas orações, mas nada se compara a você"!
Não se cansava de dizer : "como é linda a mulher que Deus colocou em ninha vida!"
O melhor é que acreditei! Fui feliz, dentro de minhas limitações!
Hoje a SAUDADE me bateu à porta e uma nostalgia gostosa me tomou por inteiro!
Saudades dele, das esperas ansiosas por um abraço, um desejo enorme de estar perto,
de amar e ser amada.!
Temos um encontro marcado junto a Jesus! Esta a minha maior ESPERANÇA!
Até lá meu amor!


segunda-feira, 10 de junho de 2013

O sonho de criança

Sonhar é pensar, é desejar, é se ver amanhã da maneira que gostaria que acontecesse.
Era uma vez um menino de 10 anos que sonhou, persistiu e está conseguindo chegar lá.



Certo dia falou: - Mãe quero estudar no Curso Bandeira para conseguir uma vaga no Colégio da Policia.

Concordei, e começou a subir a montanha de seu sonho, não foi fácil, de inicio teve que aprender a andar sozinho, era um garoto de pequena estatura, mas que tinha uma vontade de vencer maior que ele. Submeteu-se aos testes, passou em 3º lugar no total de 130 outras crianças.

 Vestir a farda do Colégio foi um degrau nesta subida que ainda hoje continua sendo sua meta. Não foi fácil, mas terminou o 3º ano do então Científico, hoje ensino médio.

Nova batalha, o Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar na Academia de Paudalho. Treinamento  na parte física: correr, fazer 'marinheiro", a trave.... só Deus sabe o sofrimento de meu coração,  em todos os momentos estava presente até que o grande dia chegou.

 Na Praça do Derby, pais aflitos acompanhavam cada movimento de seus filhos, estava lá uma mãe com o coração na mão, suplicando ao Senhor Deus que o ajudasse. Lembro que na corrida os meninos chegavam tão cansados que se jogavam ao chão, o meu, corria e olhava o relógio com a calma que o caracteriza até hoje. Fiquei aflita por vê-lo naquele passo cadenciado. Um pai de outro aluno chegou-se a mim e disse: não se preocupe ele está certo, ainda tem 3 minutos, é tempo suficiente para chegar sem tanta canseira. Chegou mesmo, conseguiu ser classificado, novo degrau alcançado. Aleluia!

 Não foram fáceis os anos na Academia, mas com persistência, perseverança terminou o Curso. Mais um outro degrau havia à sua frente para alcançar a vida de militar consciente, disciplinado, pronto a receber ordens e cumpri-las.

Serviu em vários quartéis. Saindo sempre de cabeça erguida por bons serviços prestados à tropa por onde andou.

Hoje como Tenente Coronel, continua sonhando. Além da carreira Militar, tem um novo objetivo que está se concretizando em passos mais largos: Pastorear uma Igreja servindo ao Deus que tem permitido ser vitorioso como Militar.

O Ministério Batista Lemuel, é mais uma montanha a ser escalada.

 Vá em frente meu filho, o Senhor Deus o programou para carreiras difíceis, mas não impossíveis. Não pare de sonhar, sem metas a serem cumpridas não chegaremos a lugar algum.

 O Senhor Deus te deu uma família que te ama, te respeita. Teu irmão, irmãs, sua esposa abnegada, companheira amorosa, as joias que te ofertou: dois filhos lindos, que também certamente, como o pai, terão sonhos a serem realizados, montanhas a serem escaladas.

Te amo com todas as forças de meu velho e cansado coração.


quarta-feira, 6 de junho de 2012

AJUDAR FAZ BEM AO CORAÇÃO ( 1º )

Eu sou assim!
Nasci para servir
Gosto de ajudar,  não importa a quem.

Certa vez,  há algum tempo atraz,  quando os filhos ainda eram crianças, fomos à praia.  Eles só entravam no mar comigo.  Meu Fred começou a mostrar o lado direito: "olha mainha que bonito", olhava e não via nada diferente. "Olha para lá",  dizia  meu Edu, correndo à minha frente. Olhava e nada me chamava à atenção.
Então resolvi olhar para o  lado contrario ao indicado pelos meninos. Entendi!  Lá estava uma senhora sentada com as mãos no rosto, chorando.  Este o motivo da aflição dos meus filhos. "Ela vai saber porque está chorando, vai demorar nosso banho." Dito e feito.   Fui devagar, com brandura perguntei com voz a mais suave que podia: "Posso ajudar?", "Pode", me respondeu. " Apenas me dê a mão para levantar-me. Meu filho saiu e esqueceu que não levanto sozinha. Quero  voltar para casa."  Dei a mão, as crianças ajudaram a apanhar os pertences e fomos até a calçada, onde ela apanhou um taxi e partiu. 
Oa meus filhos mais uma vez  viram como fiquei feliz em ter ajudado.
Tivemos uma linda manhã ensolarada, brincaram, riram,  e aprenderam que não podemos perder uma oportunidade de sermos úteis, mesmo sem saber a quem estamos ajudando.
Faça o mesmo!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Maria- Mãe de Jesus

Quem era Maria?
A época do nascimento de Jesus, todas as mulheres judias almejavam ser mãe de um filho varão, na esperança de ser a mãe do rei dos judeus, promessa que encontramos em Isaías 7:14 “Eis que a virgem conceberá e dará a luz um filho e lhe chamará Emanuel” que significa Deus conosco. Imagine as princesas judias, viviam em ansiedade.
Mas Deus escolheu uma mulher especial, humilde, submissa, e amada – era noiva!
Quando José soube o que estava ocorrendo por amor a ela, resolveu deixá-la como Mateus 1:19 diz: secretamente.
Maria foi uma pessoa especial “mãe de Jesus”. E que mãe! Cuidadosa, sempre presente. Aonde os encontramos juntos? No templo aos 12 anos, em um casamento em Caná da Galiléia e ao pé da cruz.
Temos em Maria um exemplo a ser seguido, até quando ela em alto e bom som nos indica Jesus como seu salvador e nosso. Lucas 1:47.
Hoje é muito difícil sermos uma mãe dentro dos parâmetros da Bíblia se não a conhecermos. O mundo está pronto para oferecer aos nossos filhos tudo que aparentemente é bom e agradável, mas devemos nos aconselharmos na Palavra que diz: “ensina a criança no caminho que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele.” Provérbios 22: 13, esta é a minha certeza. Amém!
A nossa responsabilidade como mães é muito grande, os filhos não são nossos, apenas somos guardadores, mordomos do que é do Senhor e como tal teremos que pensar: um dia Deus pode nos cobrar por algo que deveríamos ter feito e por desleixo, acomodação, falta de amor não o fizemos.
Pela graça de Deus fui uma mãe presente na vida dos quatro filhos que Ele me confiou. Aprendi tudo que sei sobre Deus com minha mãe, sou a 4ª geração de mães evangélicas. Amei a minha mãe como a ninguém, até que no seu leito de dor pude me despedir dela sabendo que um dia na eternidade vou encontrá-la, pois, acreditamos no mesmo Deus.
A você mãe, com filhos já crescidos e que não puderam criá-los no caminho do Senhor, ainda está em tempo, com seu exemplo de mulher cristã, mulher de oração, eles verão Cristo em cada uma de vocês.
Mãezinha com filhos pequenos lembrem-se que são jóias a serem lapidadas para se transformar em diamantes. Vai depender de você. A vida agitada de hoje nos tornam impacientes. Procurem em nome de Jesus, ouvir seus filhos sempre que as procurarem. Muitas vezes o corre-corre da vida nos torna impacientes, mas lembre, querida, eles crescem, batem asas e em nós, fica a saudade de um convívio que poderia ter sido bem mais agradavel.
Cada vez que lembro meus filhos pequenos, ao redor da mesa com coleguinhas estudando (sempre preferi os filhos dos outros em nossa casa, que os meus na casa do visinho), os lembro com saudade.
Para defendê-los me transformo em leoa, para repreendê-los bastava chamá-los pelo nome completo. Ah, que saudade! Pela inteira graça de Deus nós continuamos muito juntos, não só os filhos, mas aqueles que por intermédio deles fizeram nossa família crescer: noras, netos. Quando um adoece parece que é aquele que mais amamos. Me sinto amada por todos, porque entre nós existe um Deus Provedor que tudo vê e que acima de tudo é AMOR. Lembra MÃE, que tudo é Dele, o Senhor, inclusive nossos filhos, Aleluia!